15,000 Favelas e Uma Sociedade Calada

A corrupção prejudica mais os pobres. Nas favelas do Brasil, está sendo desenvolvida uma iniciativa não só para cuidar dos pobres, mas para capacitá-los por meio da educação.

Segundo Roberval Uzeba, fundador da ONG brasileira Favelas Brasil, a corrupção no Brasil é direta e estampada. “As pessoas não são obrigadas a aceitar a fome, mas, eventualmente, eles aceitam a cesta básica distribuída por candidatos corruptos durante a campanha eleitoral. Na verdade, os políticos tratam a população como o urso, que se alimenta durante o verão e quando chega o inverno fica desaparece”, disse.

Uzeba diz que o governo precisa se ​​preocupar com os pobres, a fim de ajudar a acabar com a corrupção. “Estamos vivendo em um país onde se diz ‘um país rico é um país sem pobreza’, mas as pessoas estão cada vez mais infeliz com a falta de emprego, alimentação e ausência de oportunidades devido à corrupção. Precisamos de um governo que dá oportunidade para as pessoas. Quando se trata de época de eleição, todas essas pessoas têm os seus problemas resolvidos temporariamente “, disse ele.

E a Favelas Brasil está procurando resolver este problema de forma permanente.

A organização realiza atividades culturais, incluindo esportes, música, teatro, cinema, em todas as favelas brasileiras, como forma de acabar com a violência e permitir que a população tenha acesso à educação, dando-lhes a oportunidade de ler e escrever. Embora o governo tenha criado a Unidade de Polícia Pacificadora, disse Uzeda, falta o trabalho social no Brasil. Ele disse que o governo deve invadir as favelas com livros, filmes, teatros e oportunidades de emprego para os jovens.

Favelas Brasil foi criado 1980 e, sem qualquer apoio financeiro, trabalha no sentido de orientação educacional nas comunidades. No total, há 15.000 favelas cadastradas. “As pessoas não confiam nos políticos brasileiros e eles estão certos. As pessoas não acreditam nos políticos e meu maior medo é que as pessoas não acreditem mais na justiça deste país”, disse.

 

Foto: Rajneesh Bhandari

Categories: IACC Young Journalist

Entrevista: Roberto Perez-Rocha, Gerente Superior de la 15IACC

Mexicano de nacimiento, radicando en Berlín, Roberto es el hombre detrás de la 15ava Conferencia Internacional de Anticorrupción (IACC, por sus siglas en inglés). En la siguiente entrevista el habla sobre el significado de mobilizar a las personas contra la corrupción, los temas de transparencia urgentes a tratarse en México y del porque se eligió Brasil como sede de la 15IACC, entre otros.

¡No se la pierdan!

Three Important Tools for Online Security

Pablo Zavala, trainer at the Tactical Technology Collective talks about digital tools for journalists and activists for their safety.

Produced by Rajneesh Bhandari

Categories: Peace and SecurityTechnology

Q&A: Lessons from the ‘mensalão’ process

These days in Brazil, the so called “mensalão” is ending. It was the biggest corruption scandal ever. Twenty-five individuals have been convicted, among them former members of parliament, ex-ministers and other important officials. Nonetheless, this process can not be seen as a role model for upcoming corruption cases – says Wellington Cabral Saraiva, Brazilian Federal Prosecutor and member of the National Justice Council. This is what he has to say:

Wellington Saraiva (Photo by Alexandre Alves/Divulgação)

Wellington Saraiva (Photo by Alexandre Alves/Divulgação)

What does the judgment in the ‘mensalão’ process mean for the fight against corruption in Brazil?

This judgement of the Supreme Court was important. It established new parameters, some new forms of interpreting the criminal laws. With this judgement it will be easier for the Prosecution Service and also for the judges to apply the Brazilian criminal laws against corruption in a more rigorous and more efficient way.

Can this process serve as an example for other corruption cases?

In the Brazilian Constitution there is an article that says, that members of parliament, ministers and other officials have to been judged by a tribunal and not by a judge on the first level of jurisdiction. I am against this norm, I think it is wrong, because for me all officials should be judged by the same judges that judge all Brazilian citizens. Because of this norm, the “criminal case # 470” (“mensalão”) was brought directly to the Supreme Court. So in this special case the article was good. It made it possible that the process was finished within six years. Considering the complexity of this process, it is a reasonable time. But the special circumstances of this process do not exist in all the other corruption processes in Brazil. Therefore, we have thousands of corruption processes in Brazil that last up to ten years until the judgement.

> Read full story

Categories: Uncategorized

“Yo solo sé que tengo que pagar dos chelines para dar agua a mi cabra”

[English version]

“Solo soy una mujer de campo, yo no entiendo algunas de esas cosas, solo sé que tengo que pagar dos chelines para dar agua a mi cabra”. Aira Mohammed Ahmed, vecina de una pequeña aldea de Kenya, resume en pocas líneas el monumental obstáculo que organizaciones como Transparencia Intenacional enfrentan para combatir la corrupción: la falta de información.

Habitantes de comunidades pobres y analfabetas en cualquier lugar del globo, tienen derecho a servicios básicos como escuelas, centros de salud o agua y hay programas millonarios dedicados a asegurar que los reciben. Hay también decenas de organizaciones involucradas en su cumplimiento, pero los recursos que les pertenecen acaban, muchas veces, en manos de otros.

Y si se pregunta cuántas personas denuncian que no reciben lo que les corresponde verá que la cifra en Latinoamérica no llega al 8%, mientras que en Kenya se reduce al 5%, según los responsables de los proyectos en esas regiones reunidos en la 15 th IACC.

> Read full story

Page 5 of 29« First...«34567»...Last »